RESPOSTAS AS ACUSAÇÕES DA DIRETORIA DO CAFIB

RESPOSTA DE FERNANDO ZANETTI

Inicialmente não pretendia responder ao ataque feito pela “ Diretoria” ,mas me sinto obrigado diante das falsas alegações. Um clube ou uma empresa que se preze tem um representante , um presidente , porém , como quem falta com a verdade, não tem coragem de mostrar a cara esconderam-se atrás da palavra “Diretoria”. Controversa atitude comparada à raça que dizem defender , uma vez que esta, tem como principal qualidade a coragem , ou será que se adaptaram ao adestramento como vem apoiando e quando se veem acuados passam a atacar com inverdades . Isto é o que encontramos nos textos divulgados pela “Diretoria”. Começaremos primeiro por avaliarmos a divulgação feita dias antes neste mesmo endereço, com a composição da diretoria , onde encontramos a Sra. Sabine S.Callas , apontada como Diretora Genealógica , incrível, pois esta senhora , em email datado do dia 09 de junho havia pedido seu desligamento deste clube , e o mais incrível esta mesma Diretoria insiste para que ela se posicione sobre sua vontade de permanecer no clube, ameaçando-a de ser expulsa por fazer parte de um clube recém criado em data de 07/06/2014 , a AMFIBRA, da qual ela é fundadora e diretora genealógica. Total falta de informação ou má intenção em querer trazer descrédito a esta pessoa ? Fico com a última . Escolhi a última alternativa, pois neste mesmo documento tentam também denegrir a imagem de outras duas pessoas além da minha , a primeira delas o Dr. Tenissom Cavalcante , até então secretário geral deste clube, que entregou seu cargo , após 10 anos de trabalho eficaz e sem igual , inclusive fartamente elogiado pelo Sr. Airtom Campbell , que passou a atacá-lo com palavras ásperas quando contrariado por sua divulgação , onde exaltava a exposição realizada na cidade de Itanhandu como a maior realizada até aquela data naquele ano. Diante da precipitada divulgação, sem cautela , e principalmente por não caber a ele qualquer tipo de divulgação e não ter conhecimento dos critérios adotados , foi contestado e desmentido pelo então secretário geral. Diante deste fato passou o Sr. Airton a tecer comentários inapropriados a respeito do Dr. Tenissom , culminando em uma reunião de diretoria , onde o Sr. Tenissom participava por vídeo conferência , e quando apontava irregularidades cometidas pelo Juiz Jonas ao analisar 12 (doze) fêmeas do plantel do canil Itanhandu , aprovando para a reprodução animais de baixa qualidade , inclusive uma delas reconhecidamente com “evidente apatia” (falta desqualificante) , o que levou novamente o Sr. Airton de forma descontrolada histérica a atacar a integridade moral do Sr. Tenisson , deixando os presentes estarrecidos . Cabe esclarecer , que decidiu-se em reunião de diretoria que, qualquer análise deveria ser acompanhada por outro juiz, quando estas fossem realizadas fora das exposições . Diante desta resolução houve por bem anular todas as análises , fato que levou ao descontentamento da então secretária da reunião, Mariana Campbell , que de forma arbitrária tentou fazer valer sua vontade alterando a decisão na ata de reunião para aprovar as análises . Após muita discussão, finalmente fez-se valer o resultado que não reconhecia as análises realizadas pelo Sr. Jonas, conforme emails abaixo. Pasmem, com o meu desligamento, do Sr. Carlos Cintra e do Dr. Tenisson , estas mesmas análises foram reapresentadas , com datas adulteradas mas mantendo-se as mesmas numerações com que foram apresentadas anteriormente. Será por esta razão o motivo de desespero em se apossarem dos Livros de Registro do Clube? . Cabe aqui comentar o envio do Sr. Giovanni a Goiânia , com a incumbência , segundo a ‘Diretoria’ de retirar a documentação do clube que se encontrava na posse do Sr. Tenissom , logicamente uma tentativa frustrada , uma vez que este senhor nem ao menos associado era , o mesmo não possuía qualquer procuração por escrito desta ‘Diretoria” para este propósito. Imaginem se o Sr Tenisson tivesse entregue toda a documentação nas mãos deste senhor, sem ao menos, se valer de um protocolo! Logicamente tais fatos serão explanados e esclarecidos pelo Sr. Tenissom em sua resposta a “Diretoria”. Quanto ao Sr. Carlos Cintra , certamente irá ele demonstrar , os depósitos efetuados na conta do Sr.Airtom quando de sua saída do cargo de diretor financeiro do clube , cargo que ocupou por aproximadamente 6 meses. Será que o Sr. Airtom comunicou a posse deste dinheiro ? Porque o clube não possui conta própria ? Quanto ao site, nunca pertenceu ao Cafib, sabido amplamente pela diretoria do clube, tanto é que não comprovaram documentalmente a propriedade do dominio que tanto alegam ser de sua propriedade , talvez na ânsia difamatória esqueceram-se eles de certificarem –se de quem registra é o dono e isto vale inclusive aos domínios de endereços eletrônicos , posso inclusive indicar o domínio CAFIB.COM que se encontra a venda no site BUYDOMINS.COM , este talvez seja o domínio mais indicado ao Clube Cafib pois em seus atos constitutivos ele é simplesmente Cafib , sem o complemento Brasil . A quem pensam enganar ? Qualquer leigo tem este conhecimento . Na qualidade de proprietário do dominio o Sr. Carlos Cintra retirou do “ar” o conteúdo do mesmo , sem qualquer explicação a qual certamente não teria que dar em momento algum. Quanto ao programa de gerenciamento genealógico , que se utilizam como pano de fundo para a inconsequente alegação, de que sua falta é a razão dos atrasos na entrega de CAs e ROs, conforme sabemos há mais de três meses , este nunca pertenceu ao Cafib ou a qualquer um dos criadores , sendo sua propriedade pertencente unicamente ao Sr. Francisco Fornel, fruto de um trabalho de pesquisa , que teve inicio com o objetivo único de montar ,árvore genealógica do Canil Amparo , aliás o único ex-criador deste clube a registrar todos os seus acasalamentos nos últimos 36 (trinta e seis) anos O Sr. Fornel entusiasmado com o trabalho realizado para o Canil Amparo, estendeu-o a todas linhas de sangue registrados no Cafib, salientando que o trabalho foi feito por iniciativa própria , totalmente custeada por ele , cabendo-lhe a propriedade intelectual , uma vez que a qualquer tempo vendeu , cedeu , doou a quem quer que seja os diretos autorais pelo trabalho. Como é de conhecimento geral o Sr. Fornel não possui ou cria Fila Brasileiro . Diante do excelente trabalho e atendendo ao pedido de seu amigo Caico , permitiu o uso de seu trabalho , mantendo para si o domínio sendo seu único controlador e gerenciador , fato que levou o Sr. Airton a convidá-lo para assumir o cargo de diretor de informática , com a intenção de mantê-lo próximo ao clube. Assim a as afirmações sobre a propriedade deste programa não passa de uma imoral tentativa de enriquecimento ilícito num total afronto a propriedade intelectual. Uma vergonha . Intrigante é a postura de um dos fundadores do clube , que bate no peito pela sua integridade , e conhecedor destes fatos apoiar as pretensões da diretoria a que pertence , ou será que seus valores morais mudaram ? or si só não constitui venda ou transferência de propriedade o que deve ser feito por formalidade própria para este fim. Ainda sob o tema site , cabe aqui desmentir a versão apontada pela ‘diretoria” quanto a minha insurgência contra a confecção do Canil Itanhadu deste site ou seu conteúdo. Minha postura , representando a mim mesmo e outros diretores do Cafib deu-se em virtude da declaração contida naquele trabalho que ele fora feito com a ajuda de TODOS os juízes do Cafib , fato evidentemente mentiroso , que certamente estaria sendo usado para fins de dar maior credibilidade ao exposto e de forma indireta reconhecer a qualidade daquele canil, uma vez que este fazia uso de um cão de sua propriedade dando a conotação de ser a morfologia Padrão da Raça Fila Brasileiro. Levei o assunto à diretoria do CAFIB e EXIGI que fosse mudada aquela declaração , uma vez que por ÉTICA não permito ver meu nome vinculado a qualquer canil ou criador, principalmente aquele conhecido pela forte conotação comercial e não ideológica. Fato que não é compartilhado pelo fundador do Cafib o Sr. Francisco Peltier , que mantêm na pagina inicial de seu site propaganda deste canil. A partir desta data passaram a acusar –me de perseguição ao canil Itanhandu , como se tivesse algum interesse além da raça Fila Brasileiro. Entretanto posso me declarar culpado pelo fato de manter postura e exigir cumprimento de regras e a aplicação das normas do clube , que logicamente feriam os interesses daquele canil , assim declaro-me culpado de: 1- Exigir o registro da totalidade dos cães pertencentes a canis que se diziam criadores e seguidores do Cafib. 2- Exigir o registro de todos os filhotes de uma ninhada e não parte deles. 3- Exigir que todos os canis e criadores que comercializassem filhotes sob a chancela Cafib seguissem de forma plena as normas do clube. 4- Combater a utilização de adestramento voltado para o temperamento , como meio de maquiar o verdadeiro temperamento do animal , conforme normas de criação adotada pelo Cafib 5- Alertar a diretoria do CAFIB que vídeos postados no You Tube pelo canil Itanhadu demonstram a prática de adestramento, salientando que os mesmos funcionários que tratam ou expõem os cães são os que realizam como cobaias na “prova” de temperamento. (vídeos copiados) 6- Em alertar a diretoria do Cafib que há cães do canil Itanhadu com desvios clínicos , conforme podemos observar no descomunal tamanho do saco escrotal do cão Vulcão do Itanhandu, MELHOR DA RAÇA na exposição de Itanhandu , que em minha opinião trata-se de um desvio genético, uma vez que o defeito se manifestou no cão Zeus do Itanhandu exposto na expo de Brasília pelo Sr. Giovanni, além de outro que encontra-se no Rio Grande do Sul. 7- Levar ao conhecimento da diretoria , vantagens obtidas pelo canil Itanhadu com a aprovação de cães de qualidade questionável e reprováveis pelas regras deste clube, aprovados pelo Juiz Jonas. Fato da aprovação de doze fêmeas supra apontadas. 8- A ser contra o ato do presidente Luciano em aprovar uma fêmea de forma irregular na tentativa de esconder erro anterior , afinal de contas um erro não justifica o outro. 9- Levar ao conhecimento da diretoria o fato deste canil utilizar-se de práticas escusas com o único fim de exportar filhotes de sua criação e de terceiros. Soma-se ao acima exposto , inúmeros emails de criadores que adquiriram cães deste “conceituado”canil , e que receberam animais com displasia , sem o registro dos filhotes emitidos pelo Cafib ,e ate mesmo sem registro algum , que esgotados todos os intentos de ver seu dinheiro ressarcido ou seu filhote trocado dirigiram-se ao Clube para reclamar . Assim podemos afirmar que a diretoria tinha conhecimento dos desmandos deste canil. No que se refere às exposições , talvez esta “DIRETORIA” possa nos esclarecer como um canil com aproximadamente 60 animais , possa ser nomeado como sucesso na criação, uma vez que seu sucesso sempre foi baseado em apenas um ou dois cães, creio estar esta ‘diretoria “ fazendo um enorme confusão pois quantidade não é sinônimo de Qualidade. Com efeito, os melhores selecionadores encontramos naqueles criadores que mantem pequeno plantel , baseados unicamente em animais de muito boa qualidade e não em fêmeas aprovadas na calada da noite, com qualidade regular e até mesmo com evidente apatia ? Não me venham falar em “tapetão”, vamos falar em critérios , em conceitos que encontram-se trancados por esta “diretoria”. Muitas irregularidades foram apontadas à diretoria e realmente não documentadas a pedido do Sr. Airtom Campbell , que segundo afirmava deveríamos LAVAR NOSSA ROUPA SUJA EM CASA, porém agora creio estar Faltando Sabão , assim nada melhor do que Lavarmos esta roupa em PÚBLICO , pois assim todos poderão tomar conhecimento da cor da água que sai desta higienização. Certo é que todos aqueles que se negaram a participar desta caminhada em louvor ao canil Itanhandu , passaram a ser hostilizados , como é o caso do criador e presidente do Clube Onceiro na Republica Tcheca , que se negou a fazer campanha a favor da fêmea Fada do Itanhandu , uma fêmea aprovada em análise de fenótipo e temperamento realizada por aquele clube , com temperamento simplesmente bom com evidente treinamento para este fim , conforme admitiu até mesmo sua proprietária, que se recusou a participar da exposição por reconhecer que sua fêmea tinha um temperamento muito abaixo dos cães que ali se apresentavam e que posteriormente recebeu um certificado de um dos muitos clubes de adestramento existentes na Europa, sem qualquer vínculo com o CAFIB. Pasmem, o entitulado Pai do Cafib, o Sr. Francisco Peltier teve o displante de exigir que o Sr. Jan Kubesa fizesse a propaganda desta premiação. Diante da recusa em fazê-la passou o Sr. Jan Kubesa a ser hostilizado pelo fundador Sr. Peltier, sem que a ” DIRETORIA” virtuosa e imparcial tomasse qualquer iniciativa de posicionar-se a favor do Sr. Kubesa, um divulgador impar do Cafib, cumpridor sem igual do apregoado pelo clube , aliás o único representante ou ex representante deste clube no exterior a ter 100% das ninhadas de seus associados registradas no Cafib , uma pessoa de caráter impar. Foi ofendido e desprestigiado pela diretoria do Cafib , e mesmo com o meu pedido frente ao Presidente Luciano para se pronunciasse a respeito enviando ao Sr. Kubesa um pedido formal de desculpas em nome do clube, o mesmo não o fez. Como resultado resolveram suspender a filiação do Onceiro, lógico que teriam esta atitude o Onceiro se recusa a beneficiar este ou aquele criador, mantendo-se tal qual seus princípios, somente visando a raça Fila Brasileiro . Realmente o Cafib nunca teve um cacique, as decisões sempre foram tomadas em votação de diretoria , e se os integrantes da atual “diretoria” desconhecem desde fato, creio que seja em razão de se absterem de responderem a convocação de reunião , sendo certo que a maioria encontrava-se afastada “por motivos particulares “ conforme alegaram, a exceção do Sr. Américo. Assim os presentes votaram e decidiram e nenhum dos secretários destas reuniões tentou adulterar a ata com as decisões tomadas pela diretoria como fez Mariana Campbell , ao tentar isto sim , no “TAPETÃO “, fazer valer a vontade do canil Itanhandu e o desrespeito às regras pelo juiz Jonas com a aprovação das 12 femeas de qualidade dúbia pertencente àquele canil do qual é “consultor “, num evidente conflito de interesses entre as normas do clube e o canil. Após nossa saída este conflito deixou de existir pois a aprovação foi aceita . Como pode o fundador e não criador do Cafib , o Sr. Peltier permitir que isto aconteça , pois é um ferrenho acusador a criadores ligados a BKC , nomeando-os de mestiçadores , de criarem filas aberração , etc ofendendo pais de família, a postar e criticar fotos de cães atípicos, enquanto admite que cães de qualidade duvidosa recebam registro do clube que ele alega ser exemplo! Os atos desta “diretoria “ demonstram estar ela sim cercada de caciques , que agem de forma arbitrária e contraria aos estatutos sócias senão vejamos : A convocação e a eleição do Sr. Luciano Gavião , deu-se deixando-se de cumprir as formalidades estatutárias , uma vez que em nenhum momento houve a convocação para este fim dos associados do clube , o então presidente Airtom Campbell em reunião abdicou de seu cargo e ao mesmo tempo indicou seu sucessor . A diretoria tomou conhecimento dos atos praticados pelo Sr. Jonas juntamente com o canil Itanhandu e deixou de cumprir o que preceitua seus estatutos. A diretoria tomou conhecimento de que um juiz , representando o clube agisse de modo inadequado , por pelo menos três vezes , completamente alcoolizado . A diretoria deixa de reconhecer a soberania da assembleia geral deixando de convocá-la como preceitua o estatuto . Como pode esta “ DIRETORIA” afirma-se isenta sem vícios e auto proclamarem-se senhores da integridade ou a afirmar que se mantêm fiel aos seus princípios ? Para aqueles que desconhecem a história do Cafib , é história é de suma importância como afirma o Sr. Peltier , há aproximadamente duas décadas fui procurado pelo Sr. Airtom Campbell , para que assumisse a presidência do clube Cafib , e ainda que iria afastar- se das atividades do clube por problemas particulares. Assim , sem qualquer convocação da Assembleia Geral fui empossado Presidente , a partir de então tomei conhecimento do total abandono que encontrava-se o clube , literalmente falido , com pouquíssimos e desestimulados associados , enfim um caos total. Diante disto convidei o Sr. Caico Cintra para auxiliar-me expondo a ele as dificuldades encontradas Passamos desta forma a trabalhar ; em primeiro lugar para reestruturarmos o clube e concomitantemente motivar os associados para que retornassem as atividades do clube . Contando com a ajuda de amigos , entre eles o Sr. Francisco Fornel conseguimos colocar em dia toda documentação , registros e a realizamos cada vez mais exposições . Como bem sabem não crio comercialmente , minhas ninhadas são esporádicas , não apresento cães em exposições , prática que adotei ao tornar-me Juiz deste clube . Ingressei neste clube em seu primeiro ano de existência , e o fiz por convicção já que via a prática da miscigenação cada vez mais acentuada entre os criadores do então CBKC , o que não concordava , e o Cafib veio de encontro à minha ideologia. Não possuo a vaidade dos prêmios, mas sim em possuir um exemplar digno representante da raça. Tenho como norte a Raça Fila Brasileiro , não me desviando por amizades ou ingerências de clube, não me negando a transferir conhecimentos ou a orientar criadores , sou conhecido por não ter “papas” na língua e não me furto em responder a ataques injustos . Mantenho amizades com criadores que seguem a orientação da CBKC , Cafib , Unifila , sempre respeitando seus pontos de vista em relação à raça Fila Brasileiro , respeito-os para ser respeitado , e por mais atípicos que por ventura possam apresentar-se seus cães, não acuso seus proprietários de mestiçadores por não presenciar tal pratica . Creio que diante destes fatos , e ter a “ DIRETORIA” do Cafib consciência disto , e sabedores de que eu, juntamente com o Sr. Caico Cintra pertencente a tradicional família de criadores de cães da Raça Fila Brasileiro , tendo os cães de sua criação sido utilizados como base de criação dos principais criadores do Brasil e do Exterior , o Dr. Tenissom Cavalcante , possuidor de cães dignos representantes da raça na cidade de Goiania , GO , Adriano M. Pacheco excelente criador na cidade de Belo Horizonte e muitos outros tradicionais criadores , descontentes com os novos rumos do clube que pertenciam, formalizamos a criação de uma ONG , a AMFIBRA , com o objetivo maior, a defesa da Raça Fila Brasileiro tal qual o conhecemos, passou esta “diretoria “ inominada , em um ato de total desespero a atacar e tentar denegrir perante a sociedade os fundadores da AMFIBRA. Pessoalmente agradeço este ataque , uma vez que me permitiu expor fatos ate então fechados a sete chaves . Como acreditar em uma “diretoria” que oculta , até mesmo de seus integrantes , informações e convites em proveito de interesses de outros? Com efeito , há alguns meses atrás , a criadora Linda Maggio moradora nos EUA comunicou ao Cafib sua intenção de realizar uma exposição do clube Cafib naquele pais , tal qual o fizera outras vezes, a princípio indicava a mim para julgar , comunicada do meu desligamento do clube , pediu-me que a auxiliasse na escolha de um juiz, imediatamente indiquei o Sr. Pedro Borotti , e assim ela o requisitou para julgar , e obteve como resposta do Sr. Luciano que transmitiria o convite feito aquele juiz . Dias depois foi comunicada pelo Sr. Peltier , será ele um cacique , que quem iria julgar seria o Sr. Jonas em companhia da Sra. Cintia e que também julgaria outra exposição uma semana antes, organizada pelos Sr. Juan , fato que desagradou aquela criadora , que novamente insistiu na pessoa do Sr. Pedro , e novamente lhe negaram. Diante deste fato procurou –me e aconselhei que o convite fosse feito diretamente ao Pedro, e assim o fez, o que foi imediatamente aceito pelo Sr. Borotti . Estranha a transparência deste clube , se diz isento , ataca ex integrantes e esconde convite aos atuais juízes, ou será que os interesses ocultos dominaram e levou a diretores traírem diretores? Como acreditar em um clube , que durante décadas atacou a CBKC , explorando o fato da mesma ter procedido de forma arbitraria com a expulsão de seus quadros criadores adeptos ao Cafib, e agora procedem da mesma forma , ameaçando de perseguição ou expulsão de criadores que por ventura apoiassem a AMFIBRA , serão dois pesos e duas medidas ? Atacar os fundadores da AMFIBRA me faz voltar ao passado , e talvez possam reler uma carta publicada pela criadora Marilia Pentagna (Jornal O FILA – 36 –pg 6/7) com o titulo “AS PRESSÕES” hehehe nada mais adequado , que com certeza os Srs diretores esqueceram , ou será que resolveram tornar-se filial daquele que tanto atacaram , talvez a psicologia explique . Já que citamos o jornal O FILA , cabe aqui desmentir a propriedade do mesmo , ele não pertence ao Cafib uma vez que foi vendido , sem cláusula alguma , desta forma ,sua utilização , desde que reconhecida a autoria dos artigos e sua procedência, não é passível de qualquer restrição. Em se falando de propriedade, o uso do Padrão Racial escrito pelo Dr. Paulo S. Cruz , é falsa a afirmação de que seu uso seja restrito ou seja de propriedade do clube Cafib , o Padrão Racial a que se referem é de domínio publico , uma vez que tem como base a descrição de uma raça animal , reconhecida internacionalmente , a quem pretendem enganar? Ainda sob o tema engana , ou propriedade, não a de se falar em uso parcial de um logotipo, o desenho a que se referem é o contorno de um cão da raça fila brasileiro e este não é objeto de propriedade intelectual, aliás nem mesmo o logotipo do Cafib tem reserva, uma vez que desconhece-se qualquer reserva assegurada pelo seu registro em marcas e patentes, mais uma vez pergunto a quem pretendem enganar? Não julguem os demais pelas suas incompetências . Mais uma vez sob o tema propriedade intelectual, desta feita do Padrão Visual elaborado pela artista plástica Marilda Malet , a que se referem, convido-os a lerem com cuidado a quem pertence e a que titulo foi elaborado , impresso e distribuído pela PURINA , Realmente estão perdidos , atacando com mentiras e distorcendo fatos . Que vergonha , para escrevermos temos que pesquisar , nos cercarmos de provas para não sermos taxados de levianos . Levianas e difamatórias as afirmações desta inominada “diretoria” referentes ao cão Tigre de Santa Luzia , bem como as acusações feitas por um FAKE, isto mesmo , como dar crédito a alguém que não existe , ou melhor um covarde que se esconde atrás de um nome . Por não merecer crédito deixo de comentá-la , entretanto anexo o comentário do Sr. Francisco Peltier. Para aqueles que por ventura ainda tenham dúvidas , o cão Tigre de Santa Luzia ainda está vivo basta vê-lo pessoalmente e compará-lo ao Zenom de Itanhandu para vermos qual dos dois melhor representa a raça Fila Brasileiro.

FERNANDO ZANETTI

 

RESPOSTA DE CAICO CINTRA

UM POUCO DA MINHA VIDA

Antes de comentar as indagações da atual diretoria do CAFIB (Clube de Aprimoramento do Fila Brasileiro), gostaria de contar um pouco da minha vida dentro da raça fila brasileiro. A História da minha família no mundo do fila brasileiro, começa em 1952, quando minha tia avó Beatriz Guedes Galvão, adquiriu a cadela, "Bimba de Parnapuan". Nos meados de 1965, sua sobrinha, Rita Guedes Galvão, casada com Gilberto Rossi, que já conheciam o fila brasileiro, resolveu começar sua própria criação, o Canil Colina. Logo em seguida, seus amigos, Angela e Lineu Siqueira, criaram o Canil Carolina. Em 1976, realizei minha primeira exposição de todas as raças, onde a raça fila brasileiro foi julgada pela senhora Thaméia Fernandes, juíza do Santos Kenel Clube, criadora e proprietária do Canil Beira Mar. Em 1978, resolvi começar minha própria criação de fila brasileiro depois de acompanhar por anos, o Canil Colina e o Canil Carolina, em várias exposições do BKC. Ainda em 1978, por indicação dos amigos do Canil Carolina, Angela e Lineu, conheci Fernando Zanetti e o cão "Balaio da Fazenda Poço Vermelho", formamos uma grande amizade que dura até hoje, e através dele conheci meus "amigos" (se assim puder chamar), fundadores do CAFIB, Airton, Américo, Maciel entre outros. Em minha terceira ninhada (letra C) Fernando levou Pedro Boroti a minha fazenda, onde adquirir "Cauana do Amparo", assim se formando uma grande amizade entre eu e Pedrão que dura até hoje. Em meados dos anos de 94 e 95, Airton Campbell e Roseli (pela nossa amizade e confiança) me mandou todos os seus cavalos para que eu tomasse conta, no qual eu só tenho que agradecer até hoje, pois foi assim que surgiu a história de formação do Centro Hípico Hipocampo (hípica e hospedagem de equinos). Em todas as suas visitas, nunca esqueceu do meu saudoso "Crush", anos mais tarde ainda me presenteou com um belo touro Jerssey de nome "Raio de Lua". Américo e Cleide, sempre muito prestativos e atenciosos, também me presentearam com dois belos cavalos, entre eles a égua Glow, dando início as atividades hípicas no Hipocampo. Foram anos de vida, de trabalho, amizade e dedicação a raça Fila Brasileiro e CAFIB. E SÓ AGORA, EM 2014, APÓS ANOS DE CONVIVÊNCIA, EU ME TORNEI "TUDO ISSO" QUE ELES FALAM? Vou tentar explicar item por item das palavras direcionadas a mim: - O domínio do site "CAFIBBRASIL" foi criado por mim, administrado por meu amigo Francisco Fornel (Chico) e pago por minha amiga e sócia Sabine Gallas. Com a amizade do Chico, que sempre gostou de trabalhar com internet, tivemos a ideia de fazer um programa para todo funcionamento do meu site "CANIL AMPARO" e começamos a fazer um trabalho de pesquisa. Na época, o domínio "CAFIB" estava registrado em nome de um criador da Bahia, e após várias conversas ele nos cedeu o domínio "CAFIB". Na mesma época, o senhor Américo Neto (uma pessoa definida pela atual diretoria do CAFIB como sendo um dos melhores experts em desenvolvimento de sites), era o administrador do site "CAFIB", em que somente ele possuía todas as senhas de acesso para o desenvolvimento do site, por várias tentativas não conseguimos a liberação da senha, já que o mesmo se encontrava viajando ou morando na Espanha. - Respostas ao comunicado no site "Oficial do CAFIB": 1 - "Ao longo dos últimos meses, apesar de insistentes pedidos, por parte do CAFIB, esse grupo tem adiado a devolução de todos os documentos, pertences, acervos e ativos do clube, além dos registros genealógicos, originais e cópias de Análises de Fenótipo e Temperamento, causando sérios prejuízos ao CAFIB. A retirada do site do CAFIB da internet tem impedido a Secretaria Geral de emitir registros de ninhada, pedigrees e análises já realizadas e que aguardam digitalização. Isso é mais um fator de prejuízo para o CAFIB e também para os criadores e proprietários de cães, que se veem privados das documentações de seus cães. Apesar de reiterados pedidos, o CAFIB também não recebeu ainda a relação dos sócios que pagaram a anuidade de 2014." Todos os documentos que estavam em meu poder foram devolvidos - livros de análises e registros de origem, em 16 de abril de 2014 para a secretária Mariana Campebell - outros papéis, documentos, fotos, slides, camisetas, placas, canetas e outros pertences, foram devolvidos para o presidente Luciano Gavião e ao senhor Pedro Boroti, em 24 de junho de 2014. Em relação a parte financeira, logo depois que Airton Campbell assumiu a presidência, repassei para sua conta um pouco mais de R$ 5.000,00 reais (Cinco Mil Reais). Em junho repassei para o presidente Luciano, todos os registros financeiros que estavam a cargo do site PagSeguro, juntamente com os registros das devidas pessoas que fizeram o pagamento, no valor de R$ 10.654,00 reais (Dez Mil seiscentos e cinqueta e quatro reais). No dia 24 de junho, repassei mais um cheque no valor de R$ 1.270,00 reais (Mil duzentos e setenta reais). 2 - "Diante dos fatos expostos, o CAFIB adverte que não permitirá a diretores, conselheiros e juízes a duplicidade de atuação. Portanto, aqueles que já aderiram à nova entidade terão de apresentar pedido de desligamento do CAFIB, sob pena de eliminação, caso não o façam até o dia 10 de agosto de 2014. Ou então se desligar da associação em formação. No plano internacional, o CAFIB decidiu suspender a filiação do clube Onceiro, da República Checa, presidido por Jan Kubesa, por ter convidado Fernando Zanetti para julgar uma próxima exposição naquele país, em detrimento de um juiz do CAFIB conforme já havia sido decidido, mesmo tendo sido informado pelo Clube do auto desligamento do ex-juiz e ex-diretor e de sua decisão de iniciar a fundação de novo clube. Logo esta exposição não faz mais parte do Calendário CAFIB 2014." Pelo que entendi, eu, Carlos do Amaral Cintra Filho (Caico), atualmente juiz CAFIB, sócio da UNIFILA, AMFIBRA e CBKC; Jaime Perez, juiz do CAFIB, sócio e juiz do Clube dos Amigos do Fila Brasileiro da Espanha (CAFIBE); e Jan Kubesa, juiz do CAFIB, sócio e juiz do CLUBE ONCEIRO, teremos que pedir nosso desligamento por fazermos parte de outro clube? E todos os outros diretores do atual CAFIB, que são sócios do CBKC, terão que optar por um ou por outro? Ou terão que pedir desligamento? 3 - "Na véspera da Expo de Guará-13 o CAFIB recebeu alguns vídeos onde Caico, na qualidade de juiz do CAFIB, desempenha diferentes provas de ataque, em que ele atua de forma heterogênea, de acordo com o proprietário do cão em teste (“ponta da guia”). E que, outro vídeo mostra imagens em que ele aprova cães de sua criação ou propriedade, apesar de apresentarem reações desqualificantes em temperamento e sistema nervoso." "Ponta de guia", quer dizer que eu julguei o dono? Corrupto? Estranho isso, já que vocês tocaram no assunto somente do Canil Itanhandu em parágrafos anteriores. Quantas vezes eu já premiei cães deste canil? Acho que muitas vezes. A primeira pessoa do CAFIB que pisou no Canil Itanhandu fui eu e minha esposa Stela, onde fui registrar todos os cães do seu plantel, onde fomos muito bem recebidos e nos hospedaram em sua própria casa. Como posso falar mal da criação do Canil Itanhandu, sendo que a base de sua criação vem do Canil Amparo? Cães de minha criação? Posso até aprovar em análises, mas como posso apresentar e julgar ao mesmo tempo? Nesses 36 anos de CAFIB, sou o único criador que iniciou e cria até hoje, todas as minhas ninhadas foram registradas no CAFIB. Não sou contra o CAFIB, contra seus princípios, ou contra sua ideologia, estou contra a atual postura da nova diretoria. Como posso cuspir no prato que comi durante anos? Futuramente apresentarei no site "CÃO FILA BRASILEIRO" (CAFIBBRASIL.COM.BR) os e-mails que tenho, com todas as reuniões e conversas de diretoria durante todo o ano de 2013, onde o mundo poderá ver toda a realidade! O padrão FILA BRASILEIRO, é o mesmo em todo o mundo, é assim que aprendi e é assim que vou continuar seguindo; O padrão do DOUTOR PAULO SANTOS CRUZ!

CAICO CINTRA

 

RESPOSTA DE FRANCISCO FORNEL

Em meados de 2002 conheci o Sr Carlos do Amaral Cintra Filho (Caico) ficamos amigos e também Sabine Schmitd Gallas, comecei a me interessar por informática e sempre conversava com o desenvolvedor sobre sites e ele me ensinou muito fizemos juntos o site do Centro Hipico Hipocampo e também do Canil Amparo de propriedade do Caico, fiz um trabalho de registros de cães no site do Canil Amparo e acabei gostando de ver as arvores genealogicas, após algum tempo o Caico assumiu a presidencia do Cafib e comecei ajudá-lo a montar pedigrees do canil amparo, um trabalho danado pois tinhamos que procurar nos livros para formar a arvore, foi quando tive a idéia de fazer um banco de dados desses livros, mas tinha custos, foi onde Sabine me autorizou a fazer o que era preciso que ela arcaria com as despesas, montamos o site e o banco de dados, um trabalho de mais de 6 anos registrando mais de 8000 cães, criei o www.cafibbrasil.com.br pois foi um trabalho de pesquisa e para facilitar a emissão dos pedigrees para o Caico, foram anos e anos eu e Sabine, registrando conferindo para deixar tudo em ordem, pois o Cafib tinha um site www.cafib.com.br e não tinhamos senhas para acesso, foi quando pedi ao Américo Neto as senhas, mas nunca recebi, acabei conhecendo outros integrantes do Cafib que me parabenizaram pelo trabalho, com o tempo comecei acompanhar o Caico em exposições, e vi a dificuldade dele para fazer as pontuações e comecei a notar que alguns criadores tentavam colocar cães em outra categoria, pois quando era conferido as datas de nascimento informada com a que constava em nossos registro não batiam, resolvi então criar o programa que por um sistema de busca pelo nome do cão já colocava o mesmo em sua categoria, e também pontuava e fazia o ranking do ano, tudo isso sendo arcado pela Sabine, as minhas viagens e hospedagem eram pagas pelo Caico, duas vezes fui para Goiania meus custos foram pagos pelo Tenisson Cavalcante, pois com o sistema o resultado era online quando internet ajudava. E ele me convidou para ter uma exposição diferenciada. Fiz isso vários anos, sempre melhorando procurando e apontando erros dentro do Clube, levando ao então presidente Caico, foi quando ele me autorizou a fazer o que fosse preciso para evitar erros e teriamos um site transparente. Com o tempo comecei a receber emails de pessoas que adquiriam cães de alguns Canis e depois pediam o registro no Cafib, só que o cão não constava em nossos registro, decidi então fazer um sistema de busca por nome ou numero de registro. E coloquei para a diretoria que os cães deveriam ser chipados para ass aumentar nosso controle. Quando o Caico saiu da presidencia e o sistema estava todo pronto teria os custos de manutenção do site e os novos diretores assumiram esse custo, bem falado custo de manutenção, em momento algum eu falei que o site era de propriedade do Cafib, foi um trabalho de pesquisa que acabou virando ferramenta de trabalho minha e da Sabine, visto que nós que emitiamos os pedigrees e certificados de analises, dai começaram as brigas internas pois o sistema pegava os erros, analises enviadas ao clube um ano depois, comunicados de cobertura que não eram registrados e depois aceitavam o registro de ninhada, a nova diretoria dando total aval a erros grotescos que eu apontava, fui cansando, era muito cacique para pouco indio, cada um falando uma coisa e ninguém assumia, dei minha cara a tapa muitas vezes, a gota d'agua foi quando criaram um novo site www.cafibbrasil.com sem me comunicarem nada e eu tendo um cargo de diretor de informatica no cafib não ter nem senha de acesso, nada mais era me passado, resultados de exposições, analises, comunicados de coberturas, o que mais me indignou foi pularem o numero de analises de 5335 para 6000, não sei qual foi o motivo, visto que no site tinha como ver a ultima numeração usada, se meu trabalho no Cafib não tinha mais valor, me vi no direito de tirar o meu trabalho do ar, já que todo trabalho no site que eram feitos pelos diretores não era publicado até eu conferir. O site cafibbrasil.com.br foi criado a fim de facilitar o meu trabalho e não é de propriedade do cafib. Pois foi tudo arcado pela Sabine.

FRANCISCO FORNEL

  
©Copyright